ILHA DO ARAÚJO - histórias de lá

Há muitos anos um mascate português, chamado João Araújo, desembarcou na baía de Paraty e deixou seu nome registrado na história do lugar. Mas isso é causo antigo. A segunda maior ilha do município, que perde somente em tamanho para a do Algodão, é conhecida hoje apenas por Ilha do Araújo. Esse povoado, que recebeu o nome de uma linhagem familiar, parece mesmo uma grande família. Contudo, saiba que os seus moradores não compartilham do dito sobrenome.


A ilha, sobre a qual queremos contar a história, fica aproximadamente a 10 km do centro da cidade e a apenas 300 metros da Praia Grande, sendo a mais populosa de Paraty. Em torno dela distribuem-se as praias: de dentro, Salvador Moreira, Pontal, Tapera, Taperinha, Brava e Quiriri.


No Pontal, a Igreja de São Pedro, com suas portas azuis e batentes amarelos, é tida como cartão de visita da ilha. De frente à igrejinha o cenário é singelo. Passeiam galos, cachorros e crianças. Pescadores saem bem cedo nas canoas e retornam para tecer a rede. Espiam o covo e engatam na conversa, que por fim, pede um café.


Nesse passo, a vida simples se mostra boa. Mas nem tudo é calmaria no Araújo. Os moradores antigos contam histórias misteriosas, todas verídicas, segundo eles. Dizem que já sentiram a terra tremer e ouviram ruídos estranhos nos caminhos que cortam a ilha. Viram até mesmo a mula sem cabeça de olhos azuis, perto de um tal pau d’alho. Dá para acreditar?


Então a gente se pergunta: o que tem de especial nessa ilha que tanto fenômeno sobrenatural se manifesta por lá? Ninguém sabe a resposta para isso. O que se sabe, é que assim surgiram exímios contadores de histórias.


Em Paraty, a Ilha é sinônimo de camarão. Porque o crustáceo nunca faltou no puçá dos pescadores da localidade. É conhecida também pela tradicional festa de São Pedro e São Paulo. O festejo dos padroeiros acontece desde 1963. Conta com missa solene, procissão marítima e benção do anzol, em prol da prosperidade na pesca. Nessa ocasião a ilha recebe muitos visitantes. E toda a gente vê que o caiçara tem o dom de transformar a fé em festa.


O povo do Araújo guarda um baú de histórias e “araújezas” que são verdadeiros tesouros. Mas é ao abrir as portas de suas casas com cortesia, que revela a grandeza dos seus saberes e do seu modo de viver. Esta exposição traz em cada elemento um pedacinho da essência dessa comunidade. Se delicie com as histórias de lá!


UMA NOITE DE MUITAS HISTÓRIAS


Abrir uma nova exposição é sempre especial, mas quando o assunto é a cultura e a história do povo de Paraty, nossa alegria é redobrada.


Na última sexta-feira, foi inaugurada a mostra “ILHA DO ARAÚJO | Histórias de lá”, que apresenta narrativas da ilha e exibe sua história, lendas e modo de viver.


O público presente se divertiu revisitando causos antigos, e também pôde conhecer outras histórias intrigantes do lugar. Os moradores do Araújo que compareceram, ficaram contentes em ver cada cantinho da sala Natalino Silva contando as histórias da sua comunidade.


Agradecemos a presença de todos! Foi inestimável poder contar com a presença dos moradores da Ilha do Araújo!


#ilhadoaraujoparaty #exposiçao #compartilhecultura #vempracasadacultura #casadaculturaparaty #fundaçaorobertomarinho #grupoglobo #prefeituradeparaty #culturasefazjunto

Curadoria: Fernando Fernandes

Produção: Emanuel Gama

Sinalização: Leonardo Assis

Texto: Tayná Pádua

Fotos: Leonardo Assis


Abertura: 13 de setembro de 2019

Encerramento: 17 de novembro de 2019

Sala Natalino Silva

149 visualizações
  • Ícone branco do Facebook
  • Ícone branco do Instagram
  • Branca ícone do YouTube

Contato

© 2020 por Casa da Cultura de Paraty 
Todos os direitos reservados

Tel: +55 24 3371-2800

Email: faleconosco@casadaculturaparaty.org.br

Endereço

R. Dona Geralda, 194

Paraty - RJ - CEP: 23970-000