MAPAS

Das paisagens naturais e sítios históricos, a noção de patrimônio cultural foi se ampliando, passando a abranger tradições tão ancestrais quanto ainda vivas e se renovando. Essa evolução fez a UNESCO aprovar, em 2003, a Convenção para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial, definindo-o como: 

Práticas, representações, expressões, conhecimentos e técnicas – junto com os instrumentos, objetos, artefatos e lugares – que as comunidades transmitem de uma geração a outra, e recriam em interação com sua natureza e história, gerando um sentimento de identidade e promovendo a diversidade cultural e a criatividade humana.

E indicando para a sua salvaguarda iniciativas garantindo a sua identificação, documentação, investigação, preservação, proteção, promoção, valorização e transmissão. Considerando tanto a extensão do Sítio Misto quanto a distribuição desse patrimônio por todo o seu território, a ação inicial que se propõe e esta exposição em parte já apresenta é o mapeamento. Partindo de onde esse patrimônio se faz, elaborar uma cartografia em contínua atualização com a participação das comunidades e pessoas que são suas detentoras, contribuindo para a sua documentação por meio digital e assegurando sua valorização e desenvolvimento.

MAPA DO GOSTO

Uma ação social, cultural, econômica e turística, que incentiva o intercâmbio comercial entre agricultores familiares, pescadores (com prévia adesão dos mesmos) e o trade turístico para o fortalecimento da venda com qualidade e preço justo dos produtos locais. Através desse programa, será possível acessar os dados dos produtores e descrição dos insumos para viabilizar compra e venda.

MAPA DO GOSTO_Prancheta 1.png

MAPA GASTRONOMIA RESPONSÁVEL

O Selo Gastronomia Responsável é uma iniciativa baseada em ações sustentáveis realizadas pelos restaurantes, com duas importantes ações:

Eu Reciclo, ação piloto para coleta de lixo reciclável, que disponibiliza treinamento para as equipes dos restaurantes.

Mapa do Gosto, utilização de alimentos orgânicos e ingredientes frescos através do intercâmbio comercial com os produtores familiares e pescadores locais.

Para o recebimento do selo é preciso que o restaurante participe de ao menos uma dessas duas ações.

MAPA-GASTRONOMIA-RESPONSÁVEL.png

MAPA DAS CASAS DE FARINHA

Identifica territorialmente as casas de farinha do município a fim de fortalecer o conhecimento ancestral por trás do processo de feitura da farinha de mandioca, bem como valorizar a relação de compra e venda com o trade turístico.  
Em meados do século XVIII a farinha de Paraty e seus derivados, beijus e polvilho, eram exportados para Angra dos Reis, Rio de Janeiro, São Sebastião e outros destinos. Atualmente, a tradição da farinha se mantém na cidade, em menor escala, mas com o sabor e a autenticidade que provém de um saber transmitido há gerações. Nossas casas de farinha estão por todo o território e dividem-se em espaços familiares/comunitários ou comerciais.

MAPA FARINHA_Prancheta 1.png

MAPA DA PESCA

O Mapa da Pesca é o levantamento dos polos pesqueiros, cercos flutuantes e pontos de carga e descarga de pesca do município. Juntamente ao Mapa do Gosto e ao Mapa da Gastronomia Responsável, integra um sistema de cartografias da cultura e da biodiversidade do território de Paraty baseado no fortalecimento do desenvolvimento econômico local.⁣

MAPA-DA-PESCA-em-baixa.png