top of page

Mostra Biodiversidade em Audiovisual apresenta Baía Urbana


O Programa de Biodiversidade da Casa da Cultura de Paraty é uma iniciativa que visa promover a sensibilização e a valorização da biodiversidade local. Compondo esta ação, o projeto Expedições Paraty, criado em 2021, coloca em prática um modelo de educação ambiental e patrimonial, para crianças, jovens e adultos, do Município.


No ano de 2022, em parceria com o Laboratório de Mamíferos Aquáticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, a Casa da Cultura, inaugura a primeira exposição de biodiversidade: “Paraty, Mar de Golfinhos e Baleias”, que recebeu milhares de visitantes ao longo do ano.


Através da parceria com o Cinema da Praça Paraty (Secretaria de Cultura de Paraty), a Casa da Cultura de Paraty, agora tem uma programação de conteúdo audiovisual voltada para o meio ambiente. A Mostra Biodiversidade em Audiovisual tem o intuito de sensibilizar o público sobre as questões ambientais, promover obras audiovisuais com tais temáticas e fortalecer a narrativa e apropriação sobre a conservação da natureza.


No dia 25 de agosto aconteceu a estreia da mostra com a exibição do documentário “Mulheres na Conservação”, que conta as histórias de sete pesquisadoras brasileiras engajadas na proteção da biodiversidade. A atividade também contou com uma roda de conversa ao final da sessão. Estiveram na mesa, a diretora do filme Paulina Chamorro, a bióloga Paula Callegario, e mediação de Nina Braga do Instituto-E.

A próxima sessão já tem data marcada: 6 de outubro, sexta-feira, às 19h, no Cinema da Praça será exibido o filme Baía Urbana, de Ricardo Gomes. A atividade contará com uma roda de conversa com Adriana Bocaiuva e Luís Paulo (Paulinho Tarituba), e mediação de Nina Braga (Instituto-E).


Sinopse:

Baía Urbana é um documentário sobre um dos principais cartões de visita do Rio de Janeiro, visto de um ângulo completamente inédito: o fundo das águas da Baía de Guanabara. Focando em personagens que vivem neste ambiente e conhecem suas espécies e seus problemas.


Aclamado durante a primeira Conferência da ONU sobre os Oceanos, em Nova York, em junho de 2017, o documentário de 73 minutos mostra um lado pouco conhecido da Guanabara, cuja poluição cotidiana de esgotos e de lixo acaba ganhando mais repercussão internacional do que suas resistentes maravilhas. O documentário teve o patrocínio da OceanPact e apoio institucional do Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (Centro RIO+), ligado ao Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).


Convidados:

Adriana Bocaiuva

Presidente do Comitê da Baía de Guanabara e Coordenadora do Fórum Fluminense de Comitês de Bacias Hidrográficas, especializada em Direito Ambiental pela PUC-Rio, mestre em Engenharia Urbana Ambiental pela Technische Universität Carolo-Wilhelmina zu Braunschweig e PUC-Rio, e doutora em Políticas Públicas pelo Instituto de Economia da UFRJ.


Luís Paulo (Paulinho Tarituba)

Luis Paulo Silva Nascimento, caiçara, filho de pescador, paratiense e mais conhecido como Paulinho Tarituba. Graduação em Gestão Ambiental e pós-graduação em Gestão de Sistemas de Abastecimento de Água (SAA) e Sistemas de Esgotos Sanitários (SES). Presidente do Comitê de Recursos Hídricos da Baía da Ilha Grande, Coordenado do Departamento de Água e Esgoto – DAE, militante na área de saneamento desde 2009.


A Mostra Biodiversidade em Audiovisual acontece mensalmente e conta com curadoria do Instituto-E e do Filmambiente. Apoio do Cinema da Praça (Secretaria de Cultura de Paraty). E realização da Casa da Cultura de Paraty.


Curadoria

Nina Braga, Conselheira de estratégias no Instituto-E

Graduada em Sociologia e Ciências Políticas e em Psicologia, Mestre em Ciências da Saúde e com pós-graduação em Antropologia Social, Nina Braga foi uma das fundadoras do Instituto-E. Atuou como diretora desta organização durante quatorze anos e agora integra seu Conselho Estratégico.

Instituições parceiras


Instituto-E

Fundado e presidido por Oskar Metsavaht, Embaixador da Boa Vontade da UNESCO para Cultura de Paz, Sustentabilidade e para a Década dos Oceanos, o Instituto-E é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) que, há mais de 30 anos, desenvolve conceitos e práticas autorais para promover o desenvolvimento humano mais sustentável. 

@institutoe


Filmambiente

A ideia do Filmambiente surgiu em 2010, numa conversa entre dois amigos que entendiam a importância de tornar mais cotidianos o conhecimento e a busca de soluções para as diferentes questões ambientais que assolam nosso planeta. Márcio Guimarães e Suzana Amado, ambos com mais de 30 anos de história no audiovisual, entendiam que, nesta nova era geológica, em que a ação humana impacta o planeta – o Antropoceno – o poder do audiovisual seria uma ferramenta importante para despertar consciências e tomadas de decisões.


Serviço:

Baía Urbana

Início da sessão, às 19h

Cinema da Praça - José Kléber

R. Mal. Deodoro, 3 - Centro Histórico (em frente à Praça da Matriz)

Contato: +55 (24) 99238 4737

@casadaculturaparaty


Cinema da Praça | Todas as sessões são gratuitas;

💳 Retire o cartão de acesso 1h antes (se já tem o cadastro não precisa apresentar documento);

🔹 Faça seu cadastro de segunda a sexta das 9h às 17h portando um documento de identificação com foto e evite filas.


21 visualizações
bottom of page